terça-feira, 19 de outubro de 2010

Seu dinheiro e o casamento


Casar é compartilhar uma vida e uma dívida!
Uma dívida sim, afinal com a vida de casado as despesas aumentam, e manter as contas equilibradas já era um desafio para uma pessoa, que dirá para duas.
O segredo está em administrar bem o orçamento familiar, organizando as contas e evitando gastos desnecessários. É a organização das contas que permite descobrir onde dá para cortar gastos. Algumas dicas para administrar bem seu orçamento doméstico:

Cortar Gastos Desnecessários

É importante guardar todas as contas, extratos de banco, anotar todas as despesas e ver como eles estão evoluindo: conta de telefone fixo, celular, luz, água, roupas, supermercado, cartão de crédito, prestações de dívidas, lazer. Após uma análise desse quadro, veja onde é possível cortar ou diminuir gastos.

Compras

Leve uma lista de compras bem organizada para economizar tempo. Fazer compras uma vez por semana pode ser uma boa opção, dessa forma você consegue aproveitar todas as ofertas. Não vá com fome ao supermercado, isso estimula o consumo. E lembre-se de conferir se o preço da prateleira confere com o valor registrado no caixa.

Cartão de Crédito e Cheque Especial

Se estiver com o orçamento apertado, deixe o cartão de crédito e o cheque especial em casa para não correr o risco que cair naquela promoção tentadora e depois se arrepender. Crédito rotativo, nem pensar! Você vai pagar juros sobre juros e corre sério risco de não sair desse “círculo vicioso”.

Telefone Celular

Os telefones são grandes vilões do orçamento doméstico, principalmente por causa dos celulares, cuja ligação pode custar até 20 vezes mais do que as efetuadas por telefones fixos. Identifique os horários mais baratos para efetuar ligações, para isso, consulte as operadoras. Os interurbanos, por exemplo, podem custa até 75% mais baratos dependendo do horário.

Poupar é preciso

Reserve parte da renda familiar para guardar. Esse dinheiro pode ser dividido em duas contas: uma para a realização de projetos: troca do carro, viagens, etc. e outra para um fundo de emergência para uma despesa inesperada, a que todos estão sujeitos. Se possível invista pelo menos 1/3 da renda do casal. Para saber qual a melhor aplicação procure o gerente de seu banco e informe quanto está disposto a investir mensalmente.

2 comentários:

Cinderela disse...

pior que é verdade quando assunto é casamento o dinheiro vai que a gente nem vê é preciso planejamento.

beijokas

Eu, ΞĐU disse...

Olá, Cintia...
Navegando pela internet, me deparei com seu Blog.
Muito bom mesmo... Parabéns!
Queria só de cumprimentar mesmo pelo trabalho, suas idéias e seu bom gosto...
Estou te seguindo.
Saudações,
EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin